Sobre

Doutoranda em Educação e Saúde - UNIFESP, Programa de Pós Graduação em Educação e Saúde na Infância e Adolescência.

-Grupo de pesquisa, GIEL/CNPq

Pensar, a partir dos campos da Educação e da Saúde, em um movimento filosófico da migração, que implicaria abrir mão de desenhos de soluções simplistas para o fluxo de pessoas em situação de vulnerabilidade na contemporaneidade e que os impede de atuarem como sujeitos protagonistas contemplados por uma ética migratória fundada na justiça e inclusão social. Para tanto, é igualmente necessário entender as bases históricas do processo colonizador, o subsequente colonialismo e sua relação simbiótica com o patriarcado e o capitalismo, que promovem e, ao mesmo tempo, recriminam com veemência a errância, além de aliar essa compreensão ao pensamento decolonial sem deixar de avançar a uma plataforma anticolonial.

-SEP Metodologia Arqueológica de Dados (MAD) & Metodologia Arqueológica Participativa (MAP)

Mestrado em Saúde e Educação - .UNIFESP, Programa de Pós Graduação em Educação e Saúde na Infância e Adolescência.

-Grupo de Estudos Vygotsky: defectologia. ISEF (Inclusão Social-Educacional) - ESTUDOS DE VYGOTSKY/CAMPO DA EDUCAÇÃO E SAÚDE/PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL

Política Nacional de Educação Especial; Educação Inclusiva; Educação Especial; Atendimento Educacional Especializado

Pós-graduada Medicina Comportamental - CEMCO

Licenciada em Pedagogia em Educação Especial com ênfase em Deficiência Intelectual e Administração Escolar, Faculdades Integradas Campos Salles

Extensão

-Ministerio das Relaçoes Exteriores e UFABC - Diplomacia para as Cidades. Atento à necessidade de apoiar os municípios com vistas à internacionalização de sua agenda e ampliação de oportunidades a partir da identificação de parcerias no exterior. Importante oportunidade de participaçao representando a cidade de Francisco Morato, contruindo para a cidade um Plano de Açao para internacionalizaçao baseado nos ODS - a Paradiplomacia como instrumento para o Desenvolvimento das cidades.

-ACT Promoçao da Saùde/GTSC A2030. Advocacy para Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável. 1. Advocacy para a Agenda 2030- Histórico sobre o Sistema ONU, as Conferências, Agenda 2030 como um roteiro para o desenvolvimento sustentável; a implementação da Agenda 2030 Brasil; o papel das organizações da sociedade civil no monitoramento e fomento para implementação da Agenda 2030.

-ACT Promoçao a Saúde. Economia Política e o Desenvolvimento Sustentável. Abordou conceitos basilares da economia política e como ela se desdobra de forma prática na realidade material. Ele priorizará o uso de exemplos e referências que contribuam para a reflexão e promoção da dignidade humana e prosperidade dentro de uma perspectiva de mudança do paradigma econômico em busca do desenvolvimento sustentável. O curso também propõe a discussão sobre a função social da economia e o papel do legislativo na definição de políticas públicas que combatam a pobreza e garantam direitos fundamentais, bem como promovam a equidade, os direitos humanos, a inclusão social, a igualdade de gênero, étnica e racial. 2. O que é Advocacy Como a sociedade civil pode influenciar políticas públicas usando os ODS como referência; conceito e elementos do advocacy para a Agenda 2030; especificidades da incidência política (advocacy) nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário 3. Comunicação e trabalho em rede- Articulação em rede para ações de advocacy sobre os ODS; como sensibilizar a população e formadores/as de opinião através do uso da mídia; pesquisa e comunicação voltadas para o advocacy. 4. Desafios e oportunidades da Agenda 2030- Etapas para elaboração de um plano de advocacy e indicadores de sucesso; contextos local e nacional dos ODS: desafios e oportunidades para o advocacy; avaliação e encerramento

-Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. ESG e Impacto Social das Práticas Corporativas. Environmental, Social and Governance. Fatores sociais, ambientais e de governança integrados no mercado de capitais. Os critérios ESG estão totalmente relacionados aos ODS, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU que reúnem os grandes desafios e vulnerabilidades da sociedade como um todo (PACTO GLOBAL e STILINGUE, 2021). Incorporar responsabilidades sociais, ambientais e de governança, que podem não estar relacionadas diretamente ao desenvolvimento da atividade empresarial/financeira, mas aos problemas que a sociedade enfrenta (REDECKER e TRINDADE 2021).

-ENAP. Gestão de projetos; Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: Conceitos, Mobilização e Articulação; Elaboração de políticas, programas e projetos para o desenvolvimento humano e sustentável; Direitos Humanos: Uma Declaração Universal;

Formação em Escolarização e Tratamento de Crianças com Transtornos Globais na pré-escola Terapêutica Lugar de Vida - USP/IP -FE E

Formação em instituições reconhecida em habilitação/reabilitação e educaçao especial-inclusiva como AACD, AMA/SP, APAE/SP (Instituto Jô Clemente).

Atuou:

-nas instituições APAE de Francisco Morato e Franco da Rocha em Educação Especial, com atendimento Especializado e em Equipe Multiprofissional .

-na Rede estadual de Ensino, professora de Educação Básica de 1º ao 5º ano.

-na Municipal de Ensino, Prefeitura de Francisco Morato: Professor Titular de Educação Básica (1º ao 5º ano.); Educação Especial (classe especial); Coordenação Pedagógica

-na Prefeitura de Francisco Morato, Secretaria Municipal de Educação - Diretora de Educação Inclusiva.

-na Prefeitura de Francisco Morato, Diretora da Gerência Municipal: assessoria de políticas públicas.

Atualmente:

-Prefeitura de Francisco Morato, Diretora de ODS e IEG-M/Gabinete da Prefeita: gerenciamento de políticas públicas municipais; acompanhamento, monitoramento e avaliação de políticas públicas; Advocacy Agenda 2030, mobilização e articulação para o Desenvolvimento Sustentável/Agenda 2030 e os ODS e Comissão Municipal ODS; Elaboração de Políticas, Programas e Projetos para o Desenvolvimento Humano e Sustentável; Gestão de Projetos; Indicadores e Plano de Metas. Responsável pelo acompanhamento e monitoramento do Índice de Governança Municipal (IEGM/ODS), Boas Práticas de Gestão e Desenvolvimento Municipal. Assessoria para Agenda climática; cidades atingidas ou sujeita a desastres.

Curriculo Lattes: https://lattes.cnpq.br/4740766153641581

ORCID https://orcid.org/0000-0001-6986-3013

Iniciativas

Programa Cidades Verdes Resilientes

O Programa Cidades Verdes Resilientes é uma iniciativa coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, com apoio do Ministério das Cidades e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e implementado pela GIZ Brasil, no intuito de promover políticas que visem o desenvolvimento sustentável e resiliente nos municípios brasileiros visto os eventos e impactos da mudança climática.

Rede para Desenvolvimento Urbano Sustentável

A ReDUS oferece espaços qualificados de interação entre pessoas e organizações do campo de desenvolvimento urbano sustentável.

Congresso Nacional da Política de Desenvolvimento Urbano (NSP)

O Congresso Nacional da Política de Desenvolvimento Urbano (Nationale Stadtentwicklungspolitik, NSP) é um evento anual, promovido pelo Ministério Federal da Habitação, do Desenvolvimento Urbano e da Construção (BMWSB) na Alemanha e ocorrerá de 14 a 16 de setembro de 2022, em Berlim. O Congresso tratará dos desafios das cidades e pretende ser uma plataforma internacional para trocas de experiências nos temas urbanos. Neste ano, o Congresso intitula-se "Moldar a Transformação para a Resiliência Urbana".

Clima e Cidades

4ª Jornada de Inovação: Gestão sustentável de resíduos sólidos urbanos

O Cidades que Transformam é uma iniciativa que promove a troca de diferentes saberes para criar um senso de pertencimento e compromisso mútuo de servidoras e servidores públicos na construção de cidades inclusivas, diversas e empreendedoras.

Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis

O Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis – OICS é espaço virtual de disponibilização de conteúdo e soluções para a promoção de cidades sustentáveis.

Cidades Atingidas ou Sujeitas a Desastres (CASD)

A Comissão Permanente da FNP – Cidades Atingidas ou Sujeitas a Desastres (CASD), iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), tem como objetivo acompanhar, de forma permanente, a pauta de desastres junto aos órgãos competentes a fim de construir subsídios para a promoção de alternativas, programas e políticas de assistência e enfrentamentos dessa agenda.

Lideranças Femininas Urbanas

A iniciativa tem o objetivo de fortalecer as mulheres como protagonistas do desenvolvimento das nossas cidades. A ideia é criar um espaço para prefeitas, secretárias, líderes de equipe e outras mulheres em situação de liderança em temas urbanos para trocas, acolhimento, aprendizagem e crescimento.

Fórum Inova Cidades

O Fórum Inova Cidades é uma iniciativa da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos que reúne uma rede de secretárias/os e dirigentes públicos unidos pelo objetivo de construir uma agenda para promover a inovação em cidades, sendo o principal interlocutor dos municípios brasileiros junto aos demais poderes, às esferas governamentais e à sociedade civil organizada.